Como não amar a tecnologia ambiental, não é mesmo?

Um estudo referente a tecnologia de laser utilizado no monitoramento florestal foi iniciado no final de 2016. Na foto abaixo, podemos ter um exemplo mais claro:

monitoramento-florestal

Com o escaneamento a laser, é possível analisar o clima da floresta de acordo com suas nuvens de pontuação traduzida pela imagem acima.

Podendo ser chamado simplesmente de “Detecção de Luz e Mudança”, esta tecnologia promete gerar o uso de dados gerados na instrumentação de laser óticos focados em florestas grandes. O levantamento destas informações qualitativas e qualificativas referente a biomassa do local será essencial para o bom funcionamento e gestão de segurança nas florestas, principalmente quando estamos falando da nossa querida Amazônia.

No cenário atual, esta tecnologia desenvolve uma maneira inovadora no uso de dados gerados a partir destes instrumentos. No início das atividades, e entre muitas outras que esta plataforma tecnológica conseguiu fomentar, foi comprovado que a alta ligação existente entre toda a materialização do campo junto as métricas que serão extraídas nas nuvens de pontos foi a grande responsável por disponibilizar a gestão de dados. Tudo isso é possível graças a quantidade de pontos nas nuvens, gerando imagens 3D com grande qualidade.

Outro tipo de controle que esta tecnologia pode oferecer é referente ao mapeamento dentro dos cursos diversificados da água. Isto também é possível graças ao elevado nível de pesquisa que as faculdades conseguiram durante anos de estudo. O projeto vai se basear no mapeamento de toda a floresta amazônica, mantendo o objetivo principal de aperfeiçoar os planos de manejo florestal dentro de um ambiente monitorado.

Para você ter uma pequena ideia do poder deste projeto, será possível mapear todo o curso da água que esteja abaixo da copa das árvores, sendo algo que inclusive os satélites não conseguem fazer com a precisão necessária para análise.

Felizmente, este tipo de tecnologia já foi aprovada em todo o ambiente nacional, não demorando muito para a Amazônia e outras florestas conseguirem aproveitar destas funções.